Mônadas sobre mulheres indígenas na Universidade

  • Tatiana a de Oliveira Santana Universidade Federal de Santa Catarina-UFSC
  • Elison Antonio Paim Universidade Federal de Santa Catarina-UFSC

Resumo

Utilizando-se de suportes teórico-metodológicos com fontes orais, numa acepção benjaminiana de construção de conhecimentos históricos a partir das narrativas em mônadas, objetivamos apresentar as experiências, memórias e rememorações sobre o espaço acadêmico a partir do período recente das políticas afirmativas de quatro mulheres, pertencentes a povos originários distintos, na região do sul e sudeste do Pará, discentes de cursos de graduação da Unifesspa, desenvolvendo uma tessitura dialógica entre o filósofo porto-riquenho Nelson Maldonaro Torres, o sociólogo venezuelano Edgardo Lander e a linguísta estadounidense equatoriana Catharine Walsh.
Palavras-chave: Mônadas, Universidade, Narrativas Indígenas.

Biografia do Autor

Tatiana a de Oliveira Santana, Universidade Federal de Santa Catarina-UFSC
Graduada em Pedagogia e Especialista em Educação do Campo, Cultura e Letramento pela Universidade Federal do Pará. Mestre pelo Programa de Educação na linha História e Sociologia da educação na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).
Elison Antonio Paim, Universidade Federal de Santa Catarina-UFSC
Professor permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE), Mestrado Profissional em Ensino de História (Profhistória/UFSC) e de Estágio Supervisionado em História da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).
Publicado
22-10-2018
Como Citar
SANTANA, Tatiana a de Oliveira; PAIM, Elison Antonio. Mônadas sobre mulheres indígenas na Universidade. Fronteiras: Revista Catarinense de História, [S.l.], n. 31, p. 49-68, out. 2018. ISSN 2238-9717. Disponível em: <https://periodicos.uffs.edu.br/index.php/FRCH/article/view/10558>. Acesso em: 19 nov. 2018.