A Fabricação do Patrimônio Cultural

  • Nathalie Heinich
  • Diego Finder Machado Universidade da Região de Joinville - Univille
  • Fernando Cesar Sossai Universidade da Região de Joinville

Resumo

Como um artefato adentra o conjunto do patrimônio cultural nacional? A resposta a essa questão oferece uma compreensão pragmática das razões pelas quais a expansão dos conjuntos patrimoniais nacionais tem sido tão difundida, geração após geração e especialmente durante a última. Por certo, há também razões “sociais” ou “culturais” mais gerais para tal fenômeno mundial: várias explicações já foram propostas por filósofos, historiadores, sociólogos e antropólogos. No entanto, não se deve subestimar os efeitos das técnicas inventariais e dos métodos de descrição utilizados pelos especialistas do patrimônio, na medida em que tendem a elevar o nível de precisão e de especialização, expandindo os critérios e aumentando o número de artefatos que integram seu conjunto. Um estudo aprofundado desses critérios vigentes, por meio de uma pesquisa realizada de acordo com o que hoje é chamado na França de “sociologia pragmática”, nos permite uma compreensão mais aprofundada daquilo que define o patrimônio cultural e os valores efetivos nos quais ele se baseia: isso é, a axiologia do patrimônio cultural. Mudar do “por que” para o “como” abre, assim, uma visão renovada dos significados do patrimônio cultural.

Palavras-chave: Sociologia das Artes; Patrimônio Cultural; Preservação; Valores Culturais; Função Patrimonial.

Biografia do Autor

Diego Finder Machado, Universidade da Região de Joinville - Univille

Doutor em História pela Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc). Atualmente é bolsista do Programa Nacional de Pós-Doutorado da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (PNPD/Capes), junto ao Programa de Pós-Graduação em Patrimônio Cultural e Sociedade da Universidade da Região de Joinville (Univille). Integra o Grupo de Pesquisa “Cidade Cultura e Diferença”. E-mail: diego_finder@yahoo.com.br.

Fernando Cesar Sossai, Universidade da Região de Joinville

Doutor em Educação pela Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc). Docente dos departamentos de História e Design e do Programa de Programa de Pós-Graduação em Patrimônio Cultural e Sociedade da Universidade da Região de Joinville (Univille). Integra o Grupo de Pesquisa “Cidade Cultura e Diferença”. E-mail: fernandosossai@gmail.com.

Publicado
10-01-2019
Como Citar
HEINICH, N.; MACHADO, D.; SOSSAI, F. A Fabricação do Patrimônio Cultural. Fronteiras: Revista Catarinense de História, n. 32, p. 175-186, 10 jan. 2019.