MICROTERRITÓRIOS E SEGREGAÇÃO NO ESPAÇO PÚBLICO DA CIDADE CONTEMPORÂNEA

  • Angelo Serpa Universidade Federal da Bahia - UFBA
Palavras-chave: Microterritórios, Segregação, Espaço público, Cidade contemporânea

Resumo

Neste artigo são discutidas as relações entre microterritorialidades urbanas e as estratégias de apropriação socioespacial do espaço público na cidade contemporânea, com o intuito de explicitar os conteúdos simbólicos e de cunho segregacionista que se manifestam através da constituição de territórios plásticos e móveis dos diferentes grupos sociais, classes e frações de classe. Essas questões são analisadas a partir de exemplos concretos em Paris e Salvador, que revelam os efeitos de classe (segmentação) e de massa (transversalidade) nos processos de apropriação de praias e parques em um contexto urbano/metropolitano. A operacionalização dos conceitos de território e espaço público na análise dos exemplos apresentados mostra, por outro lado, que as barreiras/os limites que se estabelecem entre os diferentes territórios resultam de uma dialética entre capital cultural e econômico que vai condicionar processos de segmentação/segregação no espaço público da cidade contemporânea, desvendando “identidades” baseadas nos modos de consumo do/no espaço.

Biografia do Autor

Angelo Serpa, Universidade Federal da Bahia - UFBA

Universidade Federal da Bahia - UFBA

Publicado
15-01-2021