História ambiental da captania de Goiás

MINERAÇÃO E TRANSFORMAÇÃO AGROECOLÓGICA DA TERRA (1726-1822)

  • Fabíula Sevilha Universidade Estadual de Goiás – UEG

Resumo

fundada por sertanistas paulistas à procura de riquezas minerais, o processo de formação histórica da Capitania de Goiás está intimamente ligado à mineração. O caráter devastador das técnicas de exploração da natureza goiana e a carência de capitais para explorações em profundidade levaram a um processo interpretado por muitos historiadores como sendo de estagnação econômica e de “ruralização” da sociedade, cujos efeitos atravessaram o século XIX. Para nós, trata-se de um processo paradigmático de transformação agroecológica da terra, que precisa ser melhor investigado. Nesse sentido, o objetivo deste trabalho é conhecer as interações entre sociedade e natureza na Capitania de Goiás, analisando as principais implicações advindas do uso e exploração de seus recursos naturais.
Palavras-chave: mineração; agroecologia; Capitania de Goiás.

##submission.authorBiography##

Fabíula Sevilha, Universidade Estadual de Goiás – UEG
Doutora em História pela Universidade Federal de Minas Gerais (2017), Mestra (2013) e Licenciada (2008) em História pela Universidade Estadual Paulista – UNESP/Assis. Docente da Universidade Estadual de Goiás – UEG.
Publicado
11-06-2018
Como Citar
SEVILHA, Fabíula. História ambiental da captania de Goiás. Fronteiras: Revista Catarinense de História, [S.l.], n. 30, p. 100-115, jun. 2018. ISSN 2238-9717. Disponível em: <https://periodicos.uffs.edu.br/index.php/FRCH/article/view/8194>. Acesso em: 21 ago. 2018.