A educação no município de Xaxim

dimensões históricas e políticas da universalização da educação básica (1920-2020)

Palavras-chave: Políticas educacionais, Educação básica, Municipalização, Xaxim

Resumo

O presente artigo analisa a trajetória da educação no município de Xaxim (SC) no período entre 1920 e 2020. A pesquisa foi desenvolvida por meio de métodos e técnicas quantitativos e qualitativos. Os dados quantitativos foram obtidos nas bases do INEP, da Secretaria Estadual de Educação de Santa Catarina e da Secretaria Municipal de Educação de Xaxim. A pesquisa qualitativa foi desenvolvida por meio de uma extensa revisão bibliográfica e acesso e sistematização de um conjunto amplo de fotos e documentos. A pesquisa revela aspectos centrais da história social e política da educação do município de Xaxim. Ela permite compreender o longo caminho da universalização da educação básica. Em Xaxim, o direito à educação para todas as crianças em idade escolar do Ensino Fundamental tornou-se realidade apenas no final do século XX.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paulo Roberto Da silva, Universidade Federal da Fronteira Sul

Mestre em Educação pela Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS). Especialista em Educação do Campo pela UFFS. Licenciado em História pela Universidade Comunitária da Região de Chapecó (Unochapecó).

Joviles Vitório Trevisol, Universidade Federal da Fronteira Sul

Pós-Doutor em Sociologia pela Universidade de Coimbra. Doutor em Sociologia pela Universidade de São Paulo. Docente do Programa de Pós-Graduação em Educação da UFFS.

Referências

BOITEUX, José Artur. Oeste Catarinense: de Florianópolis a Dionísio Cerqueira. Florianópolis: Livraria Central de Alberto Entres e Irmãos, 1931.

BOURDIEU, Pierre; SAYAD, Sur. Le deracinement. Crise de l’agriculture traditionelle em Algerie. Paris: Minuit, 1964.

BOSI, Alfredo. Dialética da colonização. São Paulo: Companhia das Letras, 1992.

BRINHOSA, Mario Cesar. A descentralização da educação: produção da autonomia democrática ou desobrigação do Estado. 1996. 153 p. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, 1996.

CEOM. Centro de Memória do Oeste de Santa Catarina (Org.) A viagem de 1929: Oeste de Santa Catarina, documentos e leituras. Chapecó: Argos, 2005.

CHITOLINA, Valdirene. A empresa colonizadora Irmãos Lunardi e a Fazenda Rodeio Bonito: Oeste catarinense (1920-1954). Revista Grifos, n. 27, p 89-112, dez. 2009.

CHITOLINA, Valdirene. Velho Xaxim: a colonização da antiga fazenda Rodeio Bonito (1920-1954) – Xanxerê: News Print, 2013. 308 p.; il.

CHAPECÓ. Decreto Nº 30, de 1° de fevereiro de 1939. Regulamento e Programa para as Escolas Isoladas do Município. Cruzeiro: Empresa Gráfica Cruzeiro, 1939.

DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO. Relatório do Departamento de Educação apresentado ao Secretário dos Negócios do Interior e Justiça Professor Ivo d'Aquino. Relativo ao ano de 1939.

D’AQUINO, Ivo. Nacionalização do ensino: aspectos políticos. Florianópolis: Imprensa Oficial do Estado, 1942.

EIDT, Paulino. O caminho virtuoso das escolas paroquiais nas frentes agrícolas no Sul do Brasil: impactos da Lei da Nacionalização de 1938. Revista Cadernos do CEOM, v. 32, nº 50, p. 129-139, jan/jun 2019.

FIORI, Neide Almeida. Aspectos da evolução do ensino público. Ensino Público e Política de Assimilação Cultural no Estado de Santa Catarina nos Períodos Imperial e Republicano. 2 ed. rev. Florianópolis: Editora da UFSC, 1991.

GUIA DO ESTADO DE SANTA CATARINA. Florianópolis: Livraria Central Alberto Entres, 1927.

HEINEN, Luiz. Colonização e desenvolvimento do Oeste de Santa Catarina: Aspectos Sócio-Político-Econômicos e Religiosos. Joaçaba: UNOESC, 1997.

IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Panorama das cidades. 2018. Disponível em: <https://cidades.ibge.gov.br/brasil/sc/xaxim/panorama>. Acesso em 05 maio 2019.

INEP. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Legislação e Documentos. Sinopses Estatísticas da Educação Básica 2018. Brasília, 2018. Disponível em: <http://portal.inep.gov.br/web/guest/sinopses-estatisticas-da-educacao-basica>. Acesso em 26 mar. 2020.

INEP. Sinopse Estatísticas da Educação Básica 2019. Brasília, 2019. Disponível em: <http://portal.inep.gov.br/web/guest/sinopses-estatisticas-da-educacao-basica>. Acesso em 26 mar. 2020.

INSTRUÇÃO PÚBLICA MUNICIPAL. A Voz de Chapecó, Chapecó, 06. ago.1939. Biblioteca Pública do Estado de Santa Catarina – Seção de obras raras: Florianópolis, SC.

KREUTZ, Lúcio. Material didático e currículo na escola teuto-brasileira. São Leopoldo: Unisinos, 1994.

KREUTZ, Lúcio. O professor paroquial: magistério e imigração alemã. Pelotas: Seiva, 2004.

MONTEIRO, Jaecir. Nacionalização do ensino em Santa Catarina 1930-1940. 1979. 168 p. Dissertação (Dissertação de Mestrado em Educação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, 1979.

NODARI, Eunice Sueli. Etnicidades renegociadas: práticas socioculturais no Oeste de Santa Catarina. Florianópolis: Editora UFSC, 2009.

OLIVEIRA, Maria de. Xaxim conta sua história. Xaxim: Prefeitura Municipal, 1992.

PEREIRA, Vera Regina Bacha. Nacionalização - Autoritarismo e Educação: Inspetores e professores nas escolas catarinenses (1930- 1940). 2004. 279 p. Mestrado (Dissertação de Mestrado em Educação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, 2004.

PIEROSAN, Sandra Simone Höpner. Um estudo dos Conselhos Municipais de Educação, seus limites e possibilidades. Dissertação de Mestrado. Curitiba, UFPR, 2006. 228 f. Disponível em: < http://www.ppge.ufpr.br/teses/teses/M06_pierozan.pdf>. Acesso em 25 jun. 2018.

PIAZZA, Walter F. A colonização de Santa Catarina. 3 ed. Florianópolis: Lunardelli, 1994.

RENK, Arlene. A luta da erva: um ofício étnico no Oeste Catarinense. Chapecó: Grifos, 1997.

RENK, Arlene. A luta da erva: um ofício étnico da nação brasileira no oeste catarinense. 2 ed. Chapecó: Argos, 2006.

SANTA CATARINA. Decreto n. 130, de 12 de junho de 1931. Altera os programas dos grupos escolares e das escolas complementares. In: Coleção Decretos-Leis, Decretos, Resoluções, Portarias. Florianópolis: Imprensa Oficial, 1931.

SANTA CATARINA. Decreto-Lei nº 88, de 31 de março de 1938. Estabelece normas relativas ao ensino primário, em escolas particulares no estado. Florianópolis: Imprensa Oficial, 1938a. (Coleção de decretos, leis de 1938).

SANTA CATARINA. Decreto n. 276, de 8 de julho de 1991. Dispõe sobre cláusula de adesão ás “Condições Gerais de Convênios do Governo do Estado com os Municípios”. Florianópolis, 1991

SANTA CATARINA. Decreto n. 2.344, de 21 de outubro de 1997. Aprova acordo celebrado entre a Secretaria de Estado da Educação e do Desporto e Municípios. Diário Oficial: Florianópolis-SC. 1997. Disponível em: <https://leisestaduais.com.br/sc/decreto-n-2344-1997-santa-catarina-aprova-acordo-celebrado-entre-a-secretaria-de-estado-da-educacao-e-do-desporto-e-municipios>. Acesso em: 21 mar 2020.

SANTA CATARINA. Diagnóstico da Educação. Secretaria de Estado da Educação, Cultura e Desporto. Santa Catarina: diagnóstico da educação. SEC/DIRP/GEINF. Florianópolis, 1994.

SANTA CATARINA. Lei n. 3.434, de 14 de maio de 1964. Cria o colégio normal de Xaxim e dá outras providencias. Diário Oficial: Florianópolis-SC. 1997. Disponível em: < https://leisestaduais.com.br/sc/lei-ordinaria-n-3434-1964-santa-catarina-cria-o-colegio-normal-de-xaxim-e-da-outras-providencias>. Acesso em: 21 mar 2020.

SANTA CATARINA. Plano Estadual de Educação “Quadriênio 1980/1983”. Florianópolis, 1980.

SANTA CATARINA. Termo de Convênio Estado/Municípios. n. 111/91. Florianópolis, 1991.

SILVA. Paulo Roberto da. A municipalização da educação básica no Brasil: Um estudo sobre o município de Xaxim (SC). 2019. 185 p. Dissertação (Dissertação de Mestrado em Educação) - Universidade Federal da Fronteira Sul, Chapecó, 2019.

VIEIRA, Alexandre Sardá. A educação formal no velho município de Chapecó (1929 – 1945). 2000. 174 p. Dissertação (Dissertação de Mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, 2000.

WERLANG, Alceu. A colonização do Oeste Catarinense. Chapecó: Argos, 2002.

Publicado
18-12-2020
Como Citar
DA SILVA, P.; TREVISOL, J. A educação no município de Xaxim. Fronteiras: Revista Catarinense de História, n. 36, p. 49-68, 18 dez. 2020.