Desenvolvimento Humano e o “Ser Docente”: concepções a partir da experiência de educador com uma turma de sexto ano

  • Gustavo Pedroso de Moraes Instituto Federal Farroupilha - Campus Panambi
  • Fabiana Lasta Beck Pires Instituto Federal Farroupilha - Campus Panambi
  • Graciele Dotto Castro Instituto Federal Farroupilha - Campus São Vicente do Sul
Palavras-chave: desenvolvimento humano, adolescência, docência, educação, aprendizagem

Resumo

Para o exercício da docência é necessário voltar-se às metodologias, ferramentas e avaliações de ensino, como também conhecer o aluno e entendê-lo como um sujeito biopsicossocial. Isso porque o desenvolvimento humano interfere diretamente no processo de aprendizagem dos discentes, uma vez que esses sofrem influências biológicas, psicológicas e sociais durante toda a sua formação. Este trabalho tem o objetivo de pensar o contexto escolar por meio de ferramentas teóricas da psicanálise e da educação sobre o desenvolvimento humano e o âmbito escolar. O trabalho trata-se de um Estudo de Caso com abordagem qualitativa, realizado em uma turma de 21 alunos de sexto ano do Ensino Fundamental durante o período de regência de estágio curricular supervisionado obrigatório. Dentre os 21 discentes foram escolhidos 12 alunos. O critério foi a observação dos tipos de comportamento, interação entre colegas, alunos e o professor, bem como aspectos do desenvolvimento humano presentes nos sujeitos. As observações realizadas foram registradas no Diário de Campo e interpretadas pelo método de Análise de Conteúdo. Os resultados observados apontam que as mudanças biológicas e psíquicas interferem no processo de aprendizagem, principalmente quando há grande variação de idade em uma turma. Constatou-se, conforme aponta a literatura sobre adolescência, que a maior parcela dos alunos preocupava-se em estabelecer vínculos sociais, dispersando-se da aula com conversa exagerada, além de desobedecer às normas escolares, assim como desrespeitar a comunidade escolar, gerando conflitos interpessoais. Para finalizar, no contexto apresentado, foram destacadas as estratégias utilizadas frente aos desafios que surgiram durante as aulas, situações que colocaram os alunos em posição de reconhecimento, possibilitaram autonomia e lugar ativo no processo de aprendizagem. Em resposta, a maioria dos alunos passaram de comportamentos rebeldes a posturas colaborativas e de maior interesse em relação ao conteúdo do componente curricular.

Publicado
19-12-2019
Como Citar
PEDROSO DE MORAES, G.; LASTA BECK PIRES, F.; DOTTO CASTRO, G. Desenvolvimento Humano e o “Ser Docente”: concepções a partir da experiência de educador com uma turma de sexto ano. Revista Insignare Scientia - RIS, v. 2, n. 4, p. 314-331, 19 dez. 2019.