Feiras de Ciências: uma possibilidade à divulgação e comunicação científica no contexto da educação básica

Palavras-chave: Feira de Ciências, Divulgação científica, Comunicação científica

Resumo

As feiras são importantes movimentos, pois unem estudantes da educação básica à produção de novos conhecimentos por meio de projetos envolvendo temas dos seus interesses e cada vez mais buscando um viés social. O ambiente proporcionado pela feira permite que sejam realizadas a socialização do conhecimento gerado por meio dos projetos entre os próprios estudantes, entre os estudantes e os visitantes (público geral, pesquisadores e outros professores), entre os estudantes e seus orientadores. Este trabalho de natureza teórica tem como objetivo analisar as feiras de ciências como um possível dispositivo para a comunicação e a divulgação científica e discutir suas possibilidades no favorecimento da propagação e construção do conhecimento científico. O texto apresenta como estratégia para a estruturação dos projetos o uso da Pesquisa em Sala de Aula, a qual apresenta como etapas centrais o questionamento, a argumentação e a comunicação. As feiras também se tornam um momento para que os estudantes validem seus resultados de pesquisa e exercitem suas habilidades comunicativas a fim de compreender as informações advindas dos diferentes públicos a que são expostos, contribuindo para a produção de saberes e para a participação em práticas de letramento acadêmico. Aponta-se para a ocorrência de momentos onde são possíveis situações de comunicação científica entre estudantes com pesquisas em comum e/ou pesquisadores que visitam o evento e a divulgação científica, em que os estudantes-pesquisadores exercitam suas habilidades de socializarem seus achados com diferentes públicos.

Biografia do Autor

Mônica da Silva Gallon, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - PUCRS

Mestre em Educação em Ciências e Matemática pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul e doutoranda pela mesma instituição. Licenciada em Biologia pela Universidade do Vale do Rio do Sinos e Pedagogia pelo Centro Universitário Internacional. Professora de Ciências da rede municipal de Canoas (RS).

Jonathan Zotti da Silva, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Licenciado em Letras pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e mestrando em Letras pela mesma instituição. Professor de Língua Portuguesa da rede municipal de Canoas (RS).

Silvania Sousa do Nascimento, Universidade Federal de Minas Gerais

Doutora em Didática das Ciências e Tecnologia (Universidade de Paris VI) Professora titular do DMTE-FAE. Professora Visitante no DiSSGeA Università degli Studi di Padova (Itália).

João Bernardes da Rocha Filho, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Pós-doutorado em Enseñanza de las Ciencias (Facultad de Educación/PUC Chile). Doutorado em Engenharia, na área de Metrologia e Instrumentação. Professor titular da Faculdade de Física (FAFIS) e do Programa de Pós Graduação em Educação em Ciências e Matemática da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - PUCRS.

Publicado
19-12-2019
Como Citar
GALLON, M.; SILVA, J.; NASCIMENTO, S.; ROCHA FILHO, J. Feiras de Ciências: uma possibilidade à divulgação e comunicação científica no contexto da educação básica. Revista Insignare Scientia - RIS, v. 2, n. 4, p. 180-197, 19 dez. 2019.