Percepção de professores sobre a disciplina Botânica geral no ensino superior alagoano

  • Emanuelle Almeida da Costa Centro de Ciências Agrarias- Universidade Federal de Alagoas
  • Isabel Vitória Gonzaga de Oliveira Centro de Ciências Agrarias- Universidade Federal de Alagoas
  • Ana Carolina Gonçalves dos Santos Centro de Ciências Agrarias- Universidade Federal de Alagoa
  • Andréa Vasconcelos Freitas Pinto Centro de Ciências Agrarias- Universidade Federal de Alagoas
  • Elaine Cristine do Amarante Matos Universidade Federal de Sergipe
  • Ana Paula do Nascimento Prata Centro de Ciências Agrárias - Universidade Federal de Alagoas
  • Marlécio Maknamara da Silva Cunha Centro de Educação- Universidade Federal de Alagoas
Palavras-chave: Ensino Superior; Prática pedagógica; Ensino de botânica.

Resumo

A presente pesquisa objetivou identificar os principais desafios que docentes enfrentam ao ensinar Botânica, segundo suas condições de trabalho em uma instituição de ensino superior. Quanto aos aspectos metodológicos trata-se de investigação de natureza qualitativa, sendo uma pesquisa do tipo exploratória de um caso. A coleta de material empírico se deu por meio de aplicação de questionários abrangendo diferentes dimensões de suas práticas pedagógicas na disciplina de Botânica.  A pesquisa ocorreu no período de julho de 2016 a junho de 2017 e contemplou seis docentes. Constatamos que a falta de recursos didáticos e auxílio de técnicos e monitores, são um dos principais fatores que prejudicam a qualidade do ensino. Isso tem ocasionado insatisfação dos docentes, no que se refere à atual forma de se ensinar Botânica na universidade. Mesmo diante de tais dificuldades, os professores afirmam que seus alunos estão motivados pelo ensino da disciplina. Mas que aspectos estariam garantindo ensinar Botânica diante das dificuldades, e ainda assim garantir interesse da parte dos alunos? Concluímos que há necessidade de estudos tanto acerca da relação dos alunos com a Botânica quanto acerca da diversidade de recursos didáticos e de novas metodologias que estejam sendo utilizadas por esses e por outros docentes.

Biografia do Autor

Emanuelle Almeida da Costa, Centro de Ciências Agrarias- Universidade Federal de Alagoas

Licenciatura em Ciências Biológicas pelo Instituto Federal de Alagoas (IFAL). Gruaduanda do curso de Bacharelado em Agroecologia pelo Centro de Ciências Agrárias- Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Mestranda em Proteção de Plantas pela UFAL.

Isabel Vitória Gonzaga de Oliveira, Centro de Ciências Agrarias- Universidade Federal de Alagoas

Estudante de graduação do curso de Bacharelado em Agroecologia.

Ana Carolina Gonçalves dos Santos, Centro de Ciências Agrarias- Universidade Federal de Alagoa

Estudante de graduação do curso de Bacharelado em Agroecologia.

Andréa Vasconcelos Freitas Pinto, Centro de Ciências Agrarias- Universidade Federal de Alagoas

Estudante de graduação do Centro de Ciências Agrárias- Universidade Federal de Alagoas (UFAL).

Elaine Cristine do Amarante Matos, Universidade Federal de Sergipe

Mestre em Ensino de Ciências e Matemática pela universidade Federal de Sergipe. Membro do ESCRE(VI)VER: Grupo de Estudos e Pesquisas com Narrativas em Educação/CNPq.

Ana Paula do Nascimento Prata, Centro de Ciências Agrárias - Universidade Federal de Alagoas

Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Católica de Pernambuco (1994), mestrado em Biologia Vegetal pela Universidade Federal de Pernambuco (1997) , doutorado em Ciências Biológicas (Botânica) pela Universidade de São Paulo (2004) e Pós-doutorado pelo IBT/RBGKEW (2005). Atualmente é Professor Associado da Universidade Federal de Alagoas (Centro de Ciências Agrárias - CECA) e orientadora de Pós-Graduação em Agronomia (Produção de Plantas).

Marlécio Maknamara da Silva Cunha, Centro de Educação- Universidade Federal de Alagoas

Docente do Centro de Educação da Universidade Federal de Alagoas. Sócio da ABRAPEC, da BioGraph, da SBEnBio e da ANPED. Professor dos Programas de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (desde ago/2013) e da Universidade Federal da Bahia (desde fev/2017). Doutor em Educação pela UFMG (2011), Mestre em Educação pela UFPB (2005) e Licenciado em Ciências Biológicas pela UFC (2002). Atualmente privilegiando referencial pós-crítico de análise. Líder do ESCRE(VI)VER: Grupo de Estudos e Pesquisas com Narrativas em Educação/CNPq. Inserção internacional atual: orienta pesquisa doutoral com período sanduíche na Universidad Politécnica Salesiana/Equador (Bolsa CAPES/PRINT/UFBA) e realiza Estágio de Professor Visitante no Exterior na La Trobe University/Austrália (Bolsa CAPES/PVEx).

Publicado
19-12-2019
Como Citar
COSTA, E.; OLIVEIRA, I. V.; SANTOS, A. C.; PINTO, A.; MATOS, E. C.; PRATA, A. P.; CUNHA, M. Percepção de professores sobre a disciplina Botânica geral no ensino superior alagoano. Revista Insignare Scientia - RIS, v. 2, n. 4, p. 278-296, 19 dez. 2019.