VIGILÂNCIA INVESTIGATIVA NA PRÁTICA PEDAGÓGICA: AS CONTRIBUIÇÕES PARA A ABORDAGEM INVESTIGATIVA EM AULAS DE MATEMÁTICA

  • Denise Knorst da Silva Universidade Federal da Fronteira Sul - Campus Erechim
  • David Antônio da Costa UFSC - Universidade Federal de Santa Catarina
Palavras-chave: Educação Matemática, prática pedagógica, formação de professores, vigilância investigativa

Resumo

Este estudo se relaciona com a pesquisa sobre a abordagem investigativa em aulas de Matemática. O recorte aqui apresentado refere-se a problemática das implicações da vigilância investigativa no processo de desenvolvimento profissional do professor e do formador. A investigação se dá sobre a prática profissional e a metodologia se insere nas narrativas, tendo em vista que estas se apresentam como fonte de significação das experiências de um grupo de professores em formação, que inclui a professora formadora e professores da Educação Básica. A vigilância investigativa é reconhecida como instrumento para a prática pedagógica e apresenta-se como um resultados da  pesquisa ao se constituir numa preocupação, preparação e atenção para com os elementos e princípios que constituem a abordagem investigativa e, nesse estudo, é apresentada e discutida sobre os aspectos: encaminhamento da tarefa investigativa; momento e natureza da pergunta na mediação; superação do domínio da palavra pelo professor e constituição de comunicação pelo diálogo; respeito e determinação do tempo necessário aos diferentes diálogos e suas etapas; valorização do protagonismo do aluno e suas contribuições. O processo de análise aponta para a vigilância investigativa como um instrumento relevante quando a intencionalidade é produzir (re)elaborações sobre uma abordagem de ensino em novas perspectivas.

Publicado
23-12-2021
Como Citar
DA SILVA, D.; DA COSTA, D. VIGILÂNCIA INVESTIGATIVA NA PRÁTICA PEDAGÓGICA: AS CONTRIBUIÇÕES PARA A ABORDAGEM INVESTIGATIVA EM AULAS DE MATEMÁTICA. Educação Matemática Sem Fronteiras: Pesquisas em Educação Matemática, v. 3, n. 2, p. 215 - 233, 23 dez. 2021.
Seção
Artigos