O que diz a literatura Brasileira em relação ao Currículo de Química

Palavras-chave: CTS, História do Currículo, Organização Curricular

Resumo

Apresenta-se resultados de estudo da arte que intencionou reconhecer concepções e práticas de currículo no Ensino de Química. Trata-se de resultados Quantitativos e Qualitativos de informações da referida área, quais sejam, anais de eventos e Portal de Periódicos da CAPES. Fez-se uso da Análise Textual Discursiva (ATD) que permitiu a produção de quatro categorias emergentes: Organização Curricular; Metodologias de Ensino; Ciência, Tecnologia e Sociedade – CTS; e, História Curricular. Reconheceram-se entre os pesquisadores em ensino de Química, proposições alternativas às abordagens tradicionais de ensino, considerando que é imprescindível conhecer a história do currículo como uma construção cultural. Contudo, percebeu-se que os pressupostos teóricos sobre o currículo estão sendo mais debatidos que as práticas pautadas em tais pressupostos.

Biografia do Autor

Nycollas Stefanello Vianna, PPGEC / FURG

Licenciado em Ciências da Natureza pela Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA) de Dom Pedrito - RS com experiências no Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID) e Monitorias em cursos de Graduação. É Mestrando do Programa de Pós-Graduação de Educação em Ciê  nrncias: Química da Vida e Saúde pela Fundação Universidade Federal do Rio Grande (FURG) e membro do Grupo de Educação Química na Produção Curricular (GEQPC).

Publicado
20-05-2019
Como Citar
VIANNA, N.; RITTER, J. O que diz a literatura Brasileira em relação ao Currículo de Química. Revista Insignare Scientia - RIS, v. 2, n. 1, p. 33-49, 20 maio 2019.