NENHUM CIDADÃO A MENOS: DISCUTINDO A INCLUSÃO DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA COM ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL DE UMA ESCOLA PÚBLICA DO RIO DE JANEIRO

  • Brunna Louise Duarte Peixoto Reis da Silveira e Silva Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Miriam Miriam Struchiner
  • Tais Rabetti Giannella
  • Paula Ramos

Resumo

A educação inclusiva, no Brasil, vem ganhando espaço desde 1994 com a Declaração de Salamanca que foi um marco na defesa da "escola para todos". Nesse modelo, acredita-se que não é o aluno com deficiência que deve se adaptar ao padrão de normalidade imposto pela sociedade/escola; mas a escola que deve estar preparada e adaptada para acolher a diversidade de todos os alunos, independente de sua condição. Baseado no modelo social da deficiência e no conceito ampliado de saúde, este trabalho tem como objetivo apresentar o jogo “Nenhum cidadão a menos”, cujo objetivo é discutir a educação inclusiva com alunos do Ensino Fundamental. Este jogo foi realizado em uma escola pública, no Dia Mundial da Saúde, com alunos do ensino fundamental II com o intuito de construir uma visão ampliada de saúde e diversidade. Trata-se de um jogo coletivo de tabuleiro, que simula uma trilha, por onde os grupos de alunos se movem (com o auxílio de um dado) e são levados a refletir acerca da temática inclusão. Ao jogar, os estudantes sem deficiência puderam experimentar diferentes situações que uma pessoa com deficiência enfrenta em seu cotidiano. Considera-se que a utilização deste jogo possibilitou de forma lúdica e interativa a sensibilização dos estudantes para a temática.

Publicado
30-11-2019
Como Citar
DA SILVEIRA E SILVA, B. L.; MIRIAM STRUCHINER, M.; GIANNELLA, T.; RAMOS, P. NENHUM CIDADÃO A MENOS: DISCUTINDO A INCLUSÃO DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA COM ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL DE UMA ESCOLA PÚBLICA DO RIO DE JANEIRO. REVISTA BRASILEIRA DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA, v. 10, n. 3, p. 159-166, 30 nov. 2019.
Seção
Artigos