Ações de fotoeducação em saúde no ambiente escolar como estratégia para a prevenção de fotodermatoses

  • Luis Phillipe Nagem Lopes Universidade Federal do Rio de Janeiro/Faculdade de Farmácia
  • Agatha Cristiny Barros Bastos Universidade Federal do Rio de Janeiro/Faculdade de Farmácia
  • Luiz Eduardo Fileto Caldeira Universidade Federal do Rio de Janeiro/Escola de Belas Artes
  • Fiammetta Nigro Universidade Federal do Rio de Janeiro/Instituto de Macromoléculas https://orcid.org/0000-0002-0590-0441
  • Zaida Maria Faria Freitas UFRJ/Faculdade de Farmácia
  • Dalila dos Santos Cerqueira Pinto Universidade Federal do Rio de Janeiro/Escola de Belas Artes
  • Márcia Maria Barros dos Passos Universidade Federal do Rio de Janeiro/Faculdade de Farmácia
  • Bárbara da Silva e Souza Lorca Universidade Estadual da Zona Oeste/Faculdade de Farmácia
  • Elisabete Pereira dos Santos Universidade Federal do Rio de Janeiro/Faculdade de Farmácia
Palavras-chave: Câncer de pele, Fotoproteção, Promoção da saúde

Resumo

Fotodermatoses são patologias cutâneas de origem multifatorial, que apresentam a exposição solar excessiva como o principal fator de risco, podendo causar neoplasias de pele. Ações educacionais, conhecidas como fotoeducação, são necessárias para conscientizar a população sobre a correta exposição ao sol e orientar condutas saudáveis em fotoproteção. O objetivo deste trabalho foi desenvolver um material educativo sobre fotoproteção e prevenção de fotodermatoses no ambiente escolar. Para tal, foi realizado um estudo qualitativo descritivo, baseado em relatos de experiências, sobre as atividades realizadas no ambiente escolar. Materiais informativos sobre as características gerais do câncer de pele, os medicamentos fotossensibilizantes, o uso correto do protetor solar e a adequada exposição solar foram elaborados após a interação dialógica entre os alunos de graduação de Farmácia e da Escola de Belas Artes, ambos da Universidade Federal do Rio de Janeiro, sob supervisão de farmacêuticos da Farmácia Universitária. Além disso, foi elaborado um quiz semiestruturado com perguntas e respostas e um quebra-cabeça, a fim de que os alunos fossem participantes ativos no processo de ensino-aprendizagem. A campanha foi realizada em escolas públicas, totalizando 230 alunos, que participaram de uma roda de conversa e dos jogos propostos. Ao final da campanha, notou-se que a ação educativa foi efetiva e com elevada participação dos alunos das escolas. Os materiais informativos elaborados com os jogos e rodas de conversas foram eficientes no esclarecimento das dúvidas e considerados ferramentas importantes no processo de aprendizagem dos jovens.

Palavras-chave: Câncer de pele, Fotoproteção, Promoção da saúde

Health photoeducation actions in the school environment as a strategy for the prevention of photodermatoses  

Abstract: Photodermatoses are cutaneous pathologies of multifactorial origins, which have excessive sun exposure as the leading risk factor, causing skin neoplasms. Educational actions, known as photoeducation, are necessary to aware the population about the correct exposure to the sun and guide healthy behaviors regarding photoprotection. The work aimed at developing educational material about photoprotection and the prevention of photodermatoses in the school environment. Thus, a qualitative descriptive study was carried out, based on experiences about the school environment's activities. Informative materials about skin cancer's general characteristics, photosensitizing drugs, correct use of sunscreen, and adequate sun exposure were created after the dialogical interaction between undergraduate students of Pharmacy and Fine Arts School, both from the Federal University of Rio de Janeiro, under the supervision of pharmacists from the University Pharmacy. Also, a semi-structured quiz with questions and answers, and a puzzle was elaborated so that the students were active participants in the learning process. The campaign was carried out in public schools, with 230 students who participated in a conversation circle and the proposed games. At the end of the campaign, the educational action had a high participation rate and was considered effective. The informative materials developed, together with games and conversation circles, were efficient in clarifying doubts and considered important tools in the learning process of the young people.

Keywords: Skin cancer, Photoprotection, Health promotion

Biografia do Autor

Luis Phillipe Nagem Lopes, Universidade Federal do Rio de Janeiro/Faculdade de Farmácia

Aluno de graduação do curso de Farmácia na Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Agatha Cristiny Barros Bastos, Universidade Federal do Rio de Janeiro/Faculdade de Farmácia

Aluna de graduação do Curso de Farmácia da Universidade Federal do Rio de Janeiro e bolsista do Programa Institucional de Fomento Único de Ações de Extensão (PROFAEX).

Luiz Eduardo Fileto Caldeira, Universidade Federal do Rio de Janeiro/Escola de Belas Artes

Aluno de graduação do Curso de Pintura - Escola de Belas Artes e Bolsista do Programa Institucional de Fomento Único de Ações de Extensão (PROFAEX).

Fiammetta Nigro, Universidade Federal do Rio de Janeiro/Instituto de Macromoléculas

Farmacêutica e Aluna de Doutorado em Ciência e Tecnologia de Polímeros, no Instituto de Macromoléculas Professora Eloisa Mano (IMA/UFRJ).

Dalila dos Santos Cerqueira Pinto, Universidade Federal do Rio de Janeiro/Escola de Belas Artes

Diretora Adjunta de Extensão da Escola de Belas Artes/UFRJ, Professora de Desenho do Departamento de Análise da Forma com Doutorado em Artes Visuais - PPGAV/UFRJ.

Márcia Maria Barros dos Passos, Universidade Federal do Rio de Janeiro/Faculdade de Farmácia

Professora de Farmácia Hospitalar e Farmacovilângia do Departamento de Medicamentos da Faculdade de Farmácia/UFRJ, com Doutorado em Saúde Coletiva (UERJ).

Bárbara da Silva e Souza Lorca, Universidade Estadual da Zona Oeste/Faculdade de Farmácia

Professora de Introdução às Ciências Farmacêuticas no Curso de Farmácia/UEZO, com Doutorado em Engenharia Química (COPPE/UFRJ).

Elisabete Pereira dos Santos, Universidade Federal do Rio de Janeiro/Faculdade de Farmácia

Coordenadora do Programa de Extensão da Farmácia Universitária, Professora de Dermocosméticos do Departamento de Fármacos e Medicamentos - Faculdade de Farmácia/UFRJ, com Doutorado em Química Orgânica - IME.

Referências

American Cancer Society. About basal and squamous cell skin cancer. Atlanta: American Cancer Society. Recuperado de https://www.cancer.org/content/dam/CRC/PDF/Public/8818.00.pdf

Araújo, F. C., Sousa, B. R. M., Leite, G. G., Freitas, L. C., Lemos, E. L. C., & Pires, C. A. A. (2016). Avaliação dermatológica de agentes comunitários de saúde sujeitos à fotoexposição em região tropical do Brasil. Scientia Medica, 26(4), 1-7.

Araújo, M. G., Cassiano, A. N., Holanda, C. S. M., Moreira, P. V. S. Q., & Giovannini P. E. (2013). Educação em saúde no ensino infantil: metodologias ativas na abordagem da ação extensionista. Revista de Enfermagem UFPE on line, 7(1), 306-313.

Batista, T., Fissmer, M. C., Porton, K. R. B., & Schuelter-Trevisol, F. (2013). Avaliação dos cuidados de proteção solar e prevenção do câncer de pele em pré-escolares. Revista Paulista de Pediatria, 31(1), 17-23.

Carrara, I. M., Melo, G. P., Bernardes, S. S., Neto, F. S., Ramalho, L. N. Z., Marinello, P. C., ...., & Cecchini, A. L. (2019). Looking beyond the skin: Cutaneous and systemic oxidative stress in UVB-induced squamous cell carcinoma in hairless mice. Journal of Photochemistry and Photobiology, 195, 17-26.

Castilho, I. G., Sousa, M. A. & Leite, R. M. S. (2010). Fotoexposição e fatores de risco para câncer da pele: Uma avaliação de hábitos e conhecimentos entre estudantes universitários. Anais Brasileiros de Dermatologia, 85(2), 173-178.

Cokkinides, V. E. (2001). Sun exposure and sun-protection behaviors and attitudes among US youth, 11 to 18 years of age. Preventive Medicine, 33(3), 141-151.

Corrêa, M. P. (2015). Solar ultraviolet radiation: Properties, characteristics and amounts observed in Brazil and South America. Anais Brasileiros de Dermatologia, 90(3), 297-313.

Costa, F. B. & Weber, M. B. (2004). Avaliação dos hábitos de exposição ao sol e de fotoproteção dos universitários da Região Metropolitana de Porto Alegre, RS. Anais Brasileiros de Dermatologia, 79(2), 149-155.

Falkenberg, M. B., Mendes, T, P. L., Moraes, E. P., & Souza, E. M. (2014). Educação em saúde e educação na saúde: Conceitos e implicações para a saúde coletiva. Ciência & Saúde Coletiva, 19, 847-852.

Galvão, M. T. G. (2003). Sexualidade e conhecimento das doenças sexualmente transmissíveis e AIDS entre adultos em um município do interior do nordeste brasileiro. Jornal Brasileiro de Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST), 15(3), 37-40.

Heerfordt, I. M., Torsnes, L. R., Philipsen, P. A. & Wulf, H. C. (2018). Sunscreen use optimized by two consecutive applications. PLoS One, 13(3), e0193916.

Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (2020). Rio de Janeiro. Estatísticas de câncer. Rio de Janeiro: INCA. Recuperado de https://www.inca.gov.br/numeros-de-cancer

Juzeniene, A., & Moan, J. (2012). Beneficial effects of UV radiation other than via vitamin D production. Dermatoendocrinology, 4(2), 109‐117.

Kockler, J., Oelgemöller, M., Robertson, S., & Glass, B. D. (2012). Photostability of sunscreens. Journal of Photochemistry and Photobiology C: Photochemistry Reviews, 13, 91-110.

Krutmann, J., Bouloc, A., Sore, G., Bernard, B. A., & Passeron, T. (2017). The skin aging exposome. Journal of Dermatological Science, 85(3), 152-161.

Lages, R. B. (2012). Detecção precoce do câncer de pele: Experiência de campanha de prevenção no Piauí-Brasil. Revista Brasileira em Promoção da Saúde, 25(2), 221-227.

Latha, M. S. (2013). Sunscreening agents: A review. The Journal of Clinical and Aesthetic Dermatology, 6(1), 16-26.

Loo, K., Soliman, I., Renzetti, M., Li, T., Wu, H., Reddy, S.,..., & Farma, J. M. (2020). Impact of sun exposure and tanning patterns on next-generation sequencing mutations in melanoma. Journal of Surgical Research, 254, 147-153.

Melo, C. M. R. (2005). As atividades lúdicas são fundamentais para subsidiar o processo de construção do conhecimento. Information Filosófica, 2(1), 128-137.

Oliveira, P. T. N., Morégula, A. A., & Silva, M. F. (2020). Correlação entre concepção de saúde e comportamento preventivo relativo à exposição solar. Brazilian Journal of Development, 6(3), 10404-10417.

Organização Pan-Americana da Saúde (2005). Avaliação da Assistência Farmacêutica no Brasil. Brasília: OPAS/OMS.

Patel, A. R., Zaslow, T. L., Wren, T. A. L., Daoud, A. K., Campbell, K., Nagle, K., & Coel, R. A. (2019). A characterization of sun protection attitudes and behaviors among children and adolescents in the United States. Preventive Medicine Reports, 16, 100988.

Pires, C. A. A., Fayal, A. P., Cavalcante, R. H., Fayal, S. P., Lopes, N. S., Fayal, F. P., & Santos, M. A. L. (2018). Câncer de pele: Caracterização do perfil e avaliação da proteção solar dos pacientes atendidos em serviço universitário. Journal of Health & Biological Sciences, 6(1), 54-59.

Pires, S. F. S., & Branco, A. U. (2008). Cultura, self e autonomia: Bases para o protagonismo infantil. Psicologia: Teoria e Pesquisa, 24(4), 415-421.

Silva, A. F. L., Ribeiro, C. D. M., & Silva Júnior, A. G. (2013). Pensando extensão universitária como campo de formação em saúde: Uma experiência na Universidade Federal Fluminense, Brasil. Interface-Comunicação, Saúde, Educação, 17, 371-384.

Szklo, A. S. (2007). Comportamento relativo à exposição e proteção solar na população de 15 anos ou mais de 15 capitais brasileiras e Distrito Federal, 2002-2003. Cadernos de Saúde Pública, 23(4), 823-834.

Turner J., & Parisi A. V. (2018). Ultraviolet radiation albedo and reflectance in review: the influence to ultraviolet exposure in occupational settings. International Journal of Environmental Research and Public Health, 15(7), 1507.

Watson, M., Holman, D. M., & Maguire-Eisen, M. (2016). Ultraviolet radiation exposure and its impact on skin cancer risk. Seminars in Oncology Nursing, 32(3), 241‐254.

Zink, B. S. (2014). Câncer de pele: A importância do seu diagnóstico, tratamento e prevenção. Revista Hospital Universitário Pedro Ernesto, 13(Supl. 1), 76-83.

Publicado
01-11-2020
Como Citar
LOPES, L.; BASTOS, A.; CALDEIRA, L.; NIGRO, F.; FREITAS, Z. M.; PINTO, D.; DOS PASSOS, M.; LORCA, B.; DOS SANTOS, E. Ações de fotoeducação em saúde no ambiente escolar como estratégia para a prevenção de fotodermatoses. Revista Brasileira de Extensão Universitária, v. 11, n. 3, p. 397-406, 1 nov. 2020.
Seção
Artigos