AVALIAÇÃO DO TREINAMENTO SOBRE BOAS PRÁTICAS DE MANIPULAÇÃO DE ALIMENTOS PARA AGROINDÚSTRIAS DE UM MUNICÍPIO DO SUDOESTE DO PARANÁ

  • Juliana Galvan
  • Samoel Ricardo Maldaner
  • Alan Roberto Rommel
  • Alessandra Kozelinski
  • Cleiri Maieli Capeletti
  • Elvis Heberle
  • Marla Schneider Universidade Federal Fronteira Sul
  • Karina Starikoff

Resumo

Introdução: Nos últimos anos a agroindústria familiar tem se destacado por ser uma importante forma de desenvolvimento do meio rural, sendo uma alternativa de emprego e renda. Para serem reconhecidos e agregar valor aos seus produtos, os agricultores precisam de um grupo de trabalho que adote boas práticas de fabricação e que cumpram as exigências da legislação vigente. Muitas vezes o modo adequado de trabalhar o alimento é desconhecido, fazendo-se necessário a aplicação de treinamentos, a fim de auxiliar os manipuladores (HAHN, 2017). Objetivos: O objetivo desta pesquisa foi avaliar o grau de satisfação de manipuladores de alimentos de agroindústrias familiares do município de Realeza - PR após um treinamento sobre boas práticas de manipulação de produtos alimentícios. Metodologia: Foi realizado um treinamento à 14 manipuladores de alimentos de 6 agroindústrias do município de Realeza - PR. Após as orientações repassadas, foi entregue uma ficha de avaliação do treinamento a todos os participantes. Nesta ficha de forma anônima os participantes opinaram sobre a qualidade do treinamento realizado, atribuindo a nota de 1 (péssimo) a 5 (excelente) nos 10 seguintes questionamentos: 1- O curso realizado aumentou os meus conhecimentos; 2- O que se falou tem aplicação prática no meu dia-a-dia; 3- O expositor falou de forma clara; 4- O expositor demonstrou domínio suficiente sobre o assunto; 5- O tempo de treinamento foi suficiente; 6- O material apresentado foi adequado; 7-Os exemplos utilizados foram ilustrativos e ajustados aos conceitos; 8- Todas as dúvidas foram esclarecidas; 9- Não houve dificuldade para acompanhar o treinamento; 10- Minha expectativa em relação ao curso foi satisfeita. Além dos questionamentos a ficha obtinha um campo para observações, com o intuito dos manipuladores realizarem comentários positivos ou negativos do treinamento aplicado. Todos os resultados obtidos foram compilados e realizada a média aritmética para cada questionamento e também a média aritmética geral. O projeto foi desenvolvido em parceria com o Programa de Educação Tutorial PET/Medicina Veterinária/Agricultura Familiar. Resultados e Discussão: As médias aritméticas obtidas para os questionamentos foram: para o primeiro questionamento; 4,57; para o segundo: 5,00; para o terceiro: 4,93; para o quarto: 4,79; para o quinto: 4,21; para o sexto: 4,43; para o sétimo: 4,57; para o oitavo: 4,79; para o nono: 4,71 e para o décimo: 4,86. A partir dessas médias foi realizada a média aritmética geral de todo o treinamento que foi de 4,75. Os comentários realizados pelos manipuladores foram positivos, juntamente com as notas obtidas correspondeu a uma boa aceitação do treinamento. Garcia (2013), ressalta em seu trabalho a importância do treinamento ser realizado de forma contínua, onde os treinamentos devem ser moldados à realidade do povo em questão. Esse mesmo trabalho relata a importância de considerar aspectos como a idade dos manipuladores, adaptando os treinamentos a escolaridade dos mesmos. Conclusão: A partir da avaliação dos treinamentos este trabalho cumpriu com seus objetivos de forma positiva e com boa aceitabilidade, auxiliando no aperfeiçoamento da produção de alimentos, acrescentando novos conhecimentos e melhorando a qualidade dos produtos.
Publicado
14-08-2018
Como Citar
GALVAN, Juliana et al. AVALIAÇÃO DO TREINAMENTO SOBRE BOAS PRÁTICAS DE MANIPULAÇÃO DE ALIMENTOS PARA AGROINDÚSTRIAS DE UM MUNICÍPIO DO SUDOESTE DO PARANÁ. Simpósio em Saúde e Alimentação, [S.l.], v. 1, n. 1, ago. 2018. ISSN 2526-9917. Disponível em: <https://periodicos.uffs.edu.br/index.php/SSA/article/view/8409>. Acesso em: 17 jan. 2019.