EXPOSIÇÃO A AGROTÓXICOS E A OCORRÊNCIA DE ALTERAÇÕES NO SISTEMA AUDITIVO DE AGRICULTORES ATENDIDOS EM UM CENTRO DE REABILITAÇÃO AUDITIVA

  • Jaíne Gabriela Frank Universidade Federal da Fronteira Sul
  • Jaqueline Luana Caye
  • Ângela Leusin Mattiazzi
  • Iara Denise Endruweit Battisti

Resumo

Muitos estudos têm apontado as intoxicações por agrotóxicos como um grave problema de saúde pública. Ainda, é preciso lembrar que na agricultura o local de trabalho é o ambiente e portanto se contaminam o trabalhador, a produção e o ambiente. Além das implicações sobre a saúde geral, os agrotóxicos são descritos como potencialmente ototóxicos, ou seja, são nocivos à audição. Para tanto, objetivou-se verificar a relação da exposição a agrotóxicos e a ocorrência de alterações no sistema auditivo de agricultores atendidos em um Centro Especializado em Reabilitação Auditiva (CER). O estudo foi realizado com 70 trabalhadores rurais expostos a agrotóxicos que residem na região noroeste do Rio Grande do Sul, no período de março a dezembro de 2017. Entretanto, através de análises estatísticas realizadas para as variáveis faixa etária e tempo de exposição ao agrotóxico em função do grau de perda auditiva, observou-se correlação fraca e não  significativa entre a variáveis, visto que não foram selecionados proporcionalmente por faixa etária, mas por aqueles que acessaram o serviço de saúde, além de não ter sido realizado uma triagem auditiva e que a grande maioria da amostra possuía mais de 60 anos, o que também favorece o surgimento de  perda auditiva.
Publicado
24-09-2018
Como Citar
FRANK, Jaíne Gabriela et al. EXPOSIÇÃO A AGROTÓXICOS E A OCORRÊNCIA DE ALTERAÇÕES NO SISTEMA AUDITIVO DE AGRICULTORES ATENDIDOS EM UM CENTRO DE REABILITAÇÃO AUDITIVA. JORNADA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA, [S.l.], v. 1, n. 8, set. 2018. ISSN 2526-205X. Disponível em: <https://periodicos.uffs.edu.br/index.php/JORNADA/article/view/8752>. Acesso em: 20 jan. 2019.