CULTURA ESCRITA E POESIA ORAL: VICENTE MORELATTO E O POEMA DA HISTÓRIA DO LINCHAMENTO DE 1950 EM CHAPECÓ

  • Thiago Cinti Bassoni Santana Universidade Federal da Fronteira Sul
  • Fernando Vojniak

Resumo

O presente trabalho atua por meio de demonstrar como o poema História do incêndio da igreja de Chapecó e o linchamento de quatro presos de Vicente Morelatto pode significar a presença de uma cultura escrita que possui elementos indicadores de uma leitura em voz alta em determinados estratos da Chapecó dos anos 1950 e do oeste catarinense e riograndense, influenciada pelas práticas tanto do cordel brasileiro como do payadorismo e do cancioneirismo gaúcho, onde circulava o intelectual subalterno que tinha em versos sua voz e memória, atuando de forma criativa pela transmissão de narrativas.
Publicado
13-09-2018
Como Citar
SANTANA, Thiago Cinti Bassoni; VOJNIAK, Fernando. CULTURA ESCRITA E POESIA ORAL: VICENTE MORELATTO E O POEMA DA HISTÓRIA DO LINCHAMENTO DE 1950 EM CHAPECÓ. JORNADA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA, [S.l.], v. 1, n. 8, set. 2018. ISSN 2526-205X. Disponível em: <https://periodicos.uffs.edu.br/index.php/JORNADA/article/view/8700>. Acesso em: 16 jan. 2019.