AÇÕES DE POLÍTICAS PÚBLICAS PARA CHEGADA DO HOSPITAL REGIONAL DE PALMEIRA DAS MISSÕES.

  • Ana Paula Bossi Universidade Federal de Santa Maria
  • Claudio José Silva Leão Universidade Federal de Santa Maria
  • Thales de Oliveira Costa Viegas Universidade Federal de Santa Maria
  • Fabiano Geremia Universidade Federal de Santa Maria

Resumo

Resumo:Essa pesquisa pretende orientar as políticas públicas para o município de Palmeira das Missões no sentido de atender as demandas derivadas da construção do Hospital Regional de Palmeira das Missões (HRPM). Segundo informações do site da prefeitura, o projeto original do HRPM prevê a construção de duzentos e vinte e quatro leitos, incluindo trinta e nove leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI). O seu orçamento é de R$ 197 milhões de reais. O hospital será referência em algumas especialidades com atendimento exclusivo pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e deverá atender às Coordenadorias Regionais de Saúde (CRS) 15ª, 17ª e 19ª, localizadas na região norte do estado, de modo a envolver setenta e dois municípios. Adicionalmente, há uma estimativa de geração de mil e duzentos empregos diretos, embora ainda não tenha sido definida a forma de vínculo com os trabalhadores. A primeira parte da pesquisa evolveu o mapeamento das demandas dos serviços de saúde que envolvem, entre outros aspectos, a definição do público, a acessibilidade e o perfil epidemiológico da região atendida. Outra dimensão, não menos importante, refere-se à estrutura de produção de um hospital geral, ao detalhamento da cadeia produtiva de um hospital geral, que inclui os inputs e outputs, os empregos diretos e indiretos, os efeitos multiplicadores/germinativo na economia local e regional e os preparativos para receber esse novo equipamento. Observa-se que a modernização das estruturas de governança envolvidas na gestão das políticas públicas traz benefícios diretos para a população difíceis de serem quantificados. O HRPM   apresenta alguns desafios, quais sejam: requalificação da estrutura viária de acesso ao hospital, o atendimento das necessidades de bens de consumo duráveis e não duráveis, os serviços dos mais variados (restaurantes, água, energia elétrica, telefonia, logística, manutenção geral e específicas, telefonia, entre outros). No entanto, além de melhorar a qualidade dos atendimentos voltados aos cuidados médicos de alta complexidade, a chegada do hospital é uma oportunidade para o desenvolvimento regional e local. Como resultado espera-se que sejam potencializadas a atração de investimentos, a geração de emprego e renda e o aumento da arrecadação municipal, que podem gerar um ciclo virtuoso na economia. Dessa forma, a boa estratégia é aproveitar as oportunidades desde a construção e tentar criar projetos de impacto econômico/social para estimular o desenvolvimento do município.Palavras-chave: Laboratórios Públicos; Políticas de Saúde; Fármacos e Medicamentos.

Biografia do Autor

Ana Paula Bossi, Universidade Federal de Santa Maria
Graduanda em Ciências Econômicas, Universidade Federal de Santa Maria
Claudio José Silva Leão, Universidade Federal de Santa Maria
Prof. Adjunto do Depto. de Ciências Econômicas da UFSM
Thales de Oliveira Costa Viegas, Universidade Federal de Santa Maria
Professor Adjunto do Departamento de Economia - Universidade Federal de Santa Maria
Fabiano Geremia, Universidade Federal de Santa Maria
Prof. Adjunto do Depto de Economia (UFSM/Campus Palmeira das Missões - RS)Doutor em economia (IE/UFRJ)
Publicado
21-03-2018
Como Citar
BOSSI, Ana Paula et al. AÇÕES DE POLÍTICAS PÚBLICAS PARA CHEGADA DO HOSPITAL REGIONAL DE PALMEIRA DAS MISSÕES.. Congresso Internacional de Políticas Públicas de Saúde, [S.l.], v. 1, n. 1, mar. 2018. Disponível em: <https://periodicos.uffs.edu.br/index.php/CIPPS/article/view/7405>. Acesso em: 20 jan. 2019.
Seção
Planejamento e Gestão dos Sistemas de Saúde