RESÍDUOS SÓLIDOS DOMÉSTICOS E EDUCAÇÃO AMBIENTAL TERRA NA INDÍGENA RIO DAS COBRAS

  • Ilda Cornélio Programa de Pós-graduação em Agroecologia e Desenvolvimento Rural Sustentável -Universidade Federal da Fronteira Sul Campus Laranjeiras do Sul
  • Gabriela Silva Moura Programa de Pós-graduação em Agroecologia e Desenvolvimento Rural Sustentável -Universidade Federal da Fronteira Sul Campus Laranjeiras do Sul
  • Betina Muelbert Programa de Pós-graduação em Agroecologia e Desenvolvimento Rural Sustentável -Universidade Federal da Fronteira Sul Campus Laranjeiras do Sul

Resumo

A Terra Indígena Rio das Cobras é a maior terra indígena do Paraná e enfrenta desafios da sociedade atual, entre eles a gestão dos resíduos sólidos domésticos. Este trabalho objetivou diagnosticar e quantificar a geração de resíduos sólidos domésticos (RSD). Foram realizadas entrevistas, coleta e quantificação dos RSD com 12 famílias de três aldeias. Os resultados demonstram que em nove dias, referente a 12 famílias constituída foram coletados 72,24 kg de RSD, corresponde a 0,1 kg.habitante-1dia-1. Já em um segundo período de coleta, a produção total foi de 51,68 kg, equivalendo a 0,08 kg.habitante-1dia-1. Além disso, 91,5% dos entrevistados informaram que queimam o lixo produzido e 8,5%  que o lixo é jogado a céu aberto. Observou-se também que não há um entendimento sobre os diversos itens e categorias que compõem o lixo entre os entrevistados. Observou-se certa resistência inicial a mudanças de hábitos pelas comunidades em relação ao processo de separação e consequentemente o encaminhamento dos materiais categorizados para a coleta do caminhão de lixo. Com o desenvolvimento do processo notou-se uma possível melhora no entendimento do papel da comunidade em seu ambiente. Destaca-se a importância de ações de educação ambiental que possibilitem minimizar os impactos dos resíduos no meio ambiente e o bem estar físico e cultural dos povos indígenas.

Referências

ABRELPE. Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais Panorama, São Paulo: 2014. Disponível em: < http://www.abrelpe.org.br/Panorama/panorama2014.pdf>. Acesso em 05 jan. 2016.

ASOCIACIÓN INTERAMERICANA DE INGENIERÍA SANITARIA Y AMBIENTAL (AIDIS). Directrices para la Gestion Integrada y Sostenible de Residuos Solidos Urbanos en America Latina y el Caribe. São Paulo, 2006. 118 p. Disponível em: . Acesso em: 27 fev. 2017.

Gonçalves, J. R. Relatório final de antropologia na área de duplicação da BR – 386. Triunfo, Tabaí, Taquari, Fazenda Vila Nova, Bom Retiro do Sul e Estrela - R.S Aldeia Kaingang Terra Indígena Estrela. Tubarão: Universidade do Sul de Santa Catarina – UNISUL – 2006.

Persich, J.C.; Silveira, D. D. da. Gerenciamento de resíduos sólidos – A importância da Educação Ambiental no processo de implantação da coleta seletiva de lixo-o caso de Ijuí/RS.Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental. v.4, n.4, p. 416 - 426 , 2011.
Publicado
14-12-2017
Como Citar
CORNÉLIO, Ilda; MOURA, Gabriela Silva; MUELBERT, Betina. RESÍDUOS SÓLIDOS DOMÉSTICOS E EDUCAÇÃO AMBIENTAL TERRA NA INDÍGENA RIO DAS COBRAS. Congresso Internacional de Educação da UFFS LS - Território Cantuquiriguaçu, [S.l.], dez. 2017. ISSN 2595-1122. Disponível em: <https://periodicos.uffs.edu.br/index.php/CANTU/article/view/6884>. Acesso em: 17 jan. 2019.