Efeito protetor in vitro do capim-cidreira (Cymbopogon citratus) contra a citotoxicidade gerada pelo acetato de chumbo em linhagem epitelial de rim de macaco (VERO)

  • PAMELA JESSYCA HOSS LONGHI UNOESC

Resumo

Introdução: O chumbo é um elemento não essencial usado para a fabricação de muitos materiais. Este metal é usado em diferentes indústrias, como automóveis, tintas, cerâmicas e plásticos. Contudo, o chumbo é considerado um metal pesado que pode gerar contaminação do solo e do ar. A exposição ao chumbo pode gerar muitos distúrbios, afetando o sistema nervoso central, sangue, rins e órgãos reprodutivos. Esse metal pode gerar toxicidade induzindo o estresse oxidativo através da superprodução de espécies reativas de oxigênio (EROs), como o superóxido (O2•-) e peróxido de hidrogênio (H2O2), ocasionando estresse oxidativo. Nesse contexto, insere-se o capim–cidreira (Cymbopogon citratus), o qual poderia ser um grande aliado contra essa problemática, já que apresenta inúmeras moléculas bioativas antioxidantes na sua composição, como os polifenóis. Objetivo: Diante disso, esse estudo teve como objetivo avaliar o efeito protetor in vitro do capim-cidreira (Cymbopogon citratus) contra a citotoxicidade gerada pelo acetato de chumbo em linhagem epitelial de rim de macaco (VERO). Metodologia: Foi realizado com estudo de caráter experimental in vitro, utilizando células VERO, plaqueadas em uma concentração de 5x104 células por poço e incubadas por 24 horas em estufa de CO2 a 37ºC para que houvesse a adesão celular à placa. As células foram expostas ao acetato de chumbo em diferentes concentrações (1000; 1500 e 2000 μg/mL) e em associação ao extrato aquoso de capim-cidreira em concentrações de 30; 100; 300; 500 e 1000 μg/mL e incubas por 24 horas em estufa CO2 a 37ºC para a análise do efeito protetor do extrato. Após o período de incubação a viabilidade celular foi avaliada por meio do Ensaio do MTT. Resultados: Os resultados encontrados indicaram que o capim-cidreira demonstrou ação protetora contra a menor concentração de acetato de chumbo (1000 μg/mL), aumentando a viabilidade celular em todas as concentrações testadas. Entretanto, não houve efeito protetor contra as maiores concentrações de chumbo (1500 e 2000 μg/mL). Conclusão: Esse estudo sugeriu que o capim-cidreira apresenta ação protetora frente ao acetato de chumbo e poderia ser utilizado como um potente agente terapêutico contra esse metal pesado.
 
Palavras-chave: ESTRESSE OXIDATIVO, CHUMBO, CAPIM - CIDREIRA
 
 
Publicado
21-08-2018
Como Citar
LONGHI, PAMELA JESSYCA HOSS. Efeito protetor in vitro do capim-cidreira (Cymbopogon citratus) contra a citotoxicidade gerada pelo acetato de chumbo em linhagem epitelial de rim de macaco (VERO). Simpósio em Saúde e Alimentação, [S.l.], v. 1, n. 1, ago. 2018. ISSN 2526-9917. Disponível em: <https://periodicos.uffs.edu.br/index.php/SSA/article/view/8556>. Acesso em: 17 jan. 2019.