Identificação de compostos fenólicos presentes no suco de guabiroba extraído enzimaticamente

  • Jeferson Kolling Instituto Federal de Santa Catarina - Campus São Miguel do Oeste
  • Paloma Rocha
  • Tiago Favero
  • Stefany Grützmann Arcari

Resumo

A guabiroba (Campomanesia xanthocarpa Berg.) é um fruto da família Myrtaceae, nativo da Mata Atlântica na região Sul do Brasil. Este fruto possui rica composição química, a exemplo de compostos voláteis, compostos fenólicos, polissacarídeos e vitaminas. Os compostos fenólicos são antioxidantes naturais de origem vegetal, e estão estritamente relacionados com a saúde humana visto que possuem ação antimicrobiana, antiviral e antioxidante. A riqueza e diversidades de compostos presentes em frutas geram uma matriz complexa a ser analisada, necessitando a aplicação de métodos de extração para isolar os compostos de interesse. Com base nisso este trabalho teve o objetivo identificar e quantificar os principais compostos fenólicos presentes nos sucos de guabiroba extraídos com enzimas. Dois sucos foram obtidos com aplicação de enzimas pectolíticas, suco da polpa (SP), e suco da casca (SC) da guabiroba. Realizou-se extração líquido-líquido (ELL), seguido por cromatografia liquida de alta eficiência/ detector de arranjo de diodos (CLAE-DAD), para identificação e quantificação de compostos fenólicos presentes no suco de guabiroba. A ELL seguida da CLAE-DAD apresentou boa precisão (RSD < 10%), baixos valores de LOD (10 µg.L-1 a 68 µg.L-1) e LOQ (10 µg.L-1 a 95 µg.L-1). Um conjunto de 11 compostos fenólicos foram identificados e quantificados em 3 amostras de cada suco de guabiroba. Dentre os compostos analisados o ácido gálico (27,9 µg.L-1), tirosol (57,4 µg.L-1), catequina (5,2 mg.L-1), tiveram maior contração no SC, enquanto que no SP a quercetina (30,1 µg.L-1), epicatequina (1,6 mg.L-1) e ácido vanílico (1,7 mg.L-1). Ácido 4-hidroxibenzoico, ácido cafeico, ácido siríngico, ácido p-cumárico e ácido ferúlico estão presentes em concentrações semelhantes em ambos os sucos. Comparado com estudo que analisou 14 espécies de frutos da família Myrtaceae, quanto a concentração de fenólicos, sendo os majoritários quercetina 0,04 a 0,28 mg/g e rutina 0,02 a 0,32 mg/g de fruto liofilizado, e em outro estudo com fruto da família Myrtaceae, que obteve ácido gálico 5,45 mg/g em fruto liofilizado. Os sucos apresentaram concentrações inferiores do que os presentes em amostras liofilizadas de frutos da mesma família. Observou-se também que a presença de compostos fenólicos em suco de guabiroba diferiu, com base em qual parte do fruto foi elaborado o suco.
Publicado
09-08-2018
Como Citar
KOLLING, Jeferson et al. Identificação de compostos fenólicos presentes no suco de guabiroba extraído enzimaticamente. Simpósio em Saúde e Alimentação, [S.l.], v. 1, n. 1, ago. 2018. ISSN 2526-9917. Disponível em: <https://periodicos.uffs.edu.br/index.php/SSA/article/view/8417>. Acesso em: 17 jan. 2019.