MASCULINIDADES JUVENIS E CONSTRUÇÃO IDENTITÁRIA: UM ESTUDO COM JOVENS RAPAZES ORIUNDOS DE CAMADAS POPULARES NA CIDADE DE ERECHIM/RS

  • Adriana Angerami Universidade Federal da Fronteira Sul/ Erechim
  • Ivone Maria Mendes Silva

Resumo

Considerar a identidade enquanto algo em construção, ou seja, em processo de tornar-se algo ou alguém, é dar luz ao debate que permeia os marcadores identitários, como o gênero, a situação de classe, localidade, pertencimento étnico, faixa etária, escolarização, entre outros (WOODWARD, 2011). Na proposta dessa pesquisa, optou-se por considerar um grupo de jovens rapazes com idade de 16 a 18 anos, oriundos de camadas populares e realidades campesinas. A noção acerca da(s) masculinidade(s) no período da juventude traz em suas bases questões muito subjetivas que tensionam o que é socialmente imposto sobre os papéis de gênero e as possibilidade de viver e experimentar o que se desenha sobre “ser homem”. Nesse sentido, a fim de contribuir para a discussão em torno das juventudes contemporâneas, tomando como pressupostos as perspectivas desses sujeitos, coloca-se em questão o debate em torno da(s) masculinidade(s) juvenis, apontando para comportamentos e práticas associados a modelos de masculinidade hegemônica e/ou subalternas (CONNELL & MESSERSCHMIDT, 2013). Esse campo de discussão ainda é recente no Brasil, sendo possível a partir dos resultados obtidos com essa pesquisa dar base a discussões mais amplas que levantem possibilidades de desconstruirmos ou reafirmamos estereótipos que são associados aos jovens rapazes de camadas populares, além de fomentar a discussão sobre gênero, sexualidade e suas múltiplas facetas.
Publicado
13-09-2018
Como Citar
ANGERAMI, Adriana; SILVA, Ivone Maria Mendes. MASCULINIDADES JUVENIS E CONSTRUÇÃO IDENTITÁRIA: UM ESTUDO COM JOVENS RAPAZES ORIUNDOS DE CAMADAS POPULARES NA CIDADE DE ERECHIM/RS. JORNADA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA, [S.l.], v. 1, n. 8, set. 2018. ISSN 2526-205X. Disponível em: <https://periodicos.uffs.edu.br/index.php/JORNADA/article/view/8778>. Acesso em: 16 jan. 2019.