ESTATUS DE ZINCO EM INDIVÍDUOS DIABÉTICOS TIPO II E SUA RELAÇÃO COM O ESTRESSE OXIDATIVO

  • Gabriela Sandri Universidade Federal da Fronteira Sul - Campus Realeza
  • Daiane Manica
  • Margarete Dulce Bagatini
  • Dalila Moter Benvegnú

Resumo

O Diabetes ​Mellitus tipo II caracteriza-se por defeitos na ação da insulina, sendo que a principal manifestação clínica desta patologia é a hiperglicemia crônica. Esta está diretamente ligada a produção de espécies reativas de oxigênio, podendo levar os indivíduos ao quadro de estresse oxidativo. O zinco é conhecido como um mineral antioxidante, visto que, ele desencadeará a ação de enzimas antioxidantes, que irão atuar combatendo as espécies reativas de oxigênio. O objetivo geral deste estudo foi verificar o estatus de zinco em indivíduos diabéticos tipo II e sua relação com o EO. Participaram da pesquisa 112 voluntários e observou-se a presença de manifestações clínicas em 86% dos participantes do grupo DM II e complicações em decorrência da patologia em 29,8%. O IMC, a glicemia de jejum, níveis de triglicerídeos e das defesas antioxidantes foram significativamente maiores no grupo DM. Já os níveis de colesterol HDL, LDL e da enzima mieloperoxidase foram significativamente maiores no grupo C. Não observou-se diferença significativa entre os grupos nos níveis de peroxidação lipídica e nos níveis da glutationa peroxidase. Os resultados são inconclusivos, pois ainda não foram realizadas as análises dos níveis séricos de zinco, das enzimas antioxidantes superóxido dismutase e catalase.
Publicado
24-09-2018
Como Citar
SANDRI, Gabriela et al. ESTATUS DE ZINCO EM INDIVÍDUOS DIABÉTICOS TIPO II E SUA RELAÇÃO COM O ESTRESSE OXIDATIVO. JORNADA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA, [S.l.], v. 1, n. 8, set. 2018. ISSN 2526-205X. Disponível em: <https://periodicos.uffs.edu.br/index.php/JORNADA/article/view/8759>. Acesso em: 16 jan. 2019.