COMPOSIÇÃO QUÍMICA, DEGRADABILIDADE E PRODUÇÃO DE GASES “IN VITRO” DE TRÊS ESPÉCIES FORRAGEIRAS DE CLIMA SUBTROPICAL ÚMIDO

  • Alessandro Ulrich UFFS/Erechim
  • Bernardo Berenchtein

Resumo

Objetivou-se no presente estudo caracterizar o valor nutritivo de forragens Aveia (Avena sativa), Azevém (Lolium multiflorum) e Nabo (Raphanus sativus), através da composição química, da degradabilidade e produção de gases “in vitro”. As amostras foram coletadas em agosto de 2017 e separadas entre o primeiro corte e o rebrote. As análises bromatológicas foram realizadas no laboratório de Bromatologia da Universidade Federal da Fronteira Sul, campus Erechim-RS, quantificou-se a composição bromatológica. Posteriormente, no laboratório de Nutrição Animal, do Centro de Energia Nuclear na Agricultura, da Universidade de São Paulo (LANA/CENA/USP) em Piracicaba-SP, realizou-se as análises de produção de gases (PG) e a degradabilidade verdadeira da matéria orgânica por ensaio “in vitro”, com os devidos substratos sendo incubadas em garrafas de vidro na presença de solução tampão e inóculo ruminal de ovinos. A análise bromatológica indicou que as três espécies apresentaram teores semelhantes para todas as variáveis estudadas. A produção de gases, e degradabilidade, foram significativamente maiores para a Aveia e o Azevém, já o Nabo apresentou resultados inferiores provavelmente em virtude dos glicosinolatos presentes em sua composição. As gramíneas aveia e azevém apresentaram excelente composição bromatológica e boa degradabilidade, desta maneira devem continuar sendo utilizadas na dieta de animais ruminantes.
Publicado
14-09-2018
Como Citar
ULRICH, Alessandro; BERENCHTEIN, Bernardo. COMPOSIÇÃO QUÍMICA, DEGRADABILIDADE E PRODUÇÃO DE GASES “IN VITRO” DE TRÊS ESPÉCIES FORRAGEIRAS DE CLIMA SUBTROPICAL ÚMIDO. JORNADA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA, [S.l.], v. 1, n. 8, set. 2018. ISSN 2526-205X. Disponível em: <https://periodicos.uffs.edu.br/index.php/JORNADA/article/view/8720>. Acesso em: 16 jan. 2019.