COMPETIÇÃO ELEITORAL NO BRASIL: ALTERNATIVAS METODOLÓGICAS.

  • Matheus Henrique Gomes Pereira Universidade Federal da Fronteira Sul, Erechim
  • Gustavo Giora Universidade Federal da Fronteira Sul, Erechim
  • Reasilva Aurora Silva Universidade Federal da Fronteira Sul, Erechim
  • Maurício Rebello Universidade Federal da Fronteira Sul, Erechim

Resumo

Neste artigo, interpretamos que existem objetivos partidários discerniveis e diferentes ao longo do tempo nos países. Estes diferentes objetivos foram realçados pela literatura sobre organizações partidárias, dando origem, inclusive, há várias tipologias diferentes, como partidos de massa, cacth-all e cartel. Assim, propomos a criação do Índice de Objetivos Partidários (IOP), que consiste em verificar, a partir de dados eleitorais, os três principais objetivos dos partidos políticos: votos (vote-seeking), políticas públicas (policy-seeking) e cargos (office-seeking). Para compor o banco de dados, foram selecionadas as eleições municipais do Estado do Rio Grande do Sul, entre 2008 a 2016, totalizando 1490 casos. O resultado da pesquisa quantitativa mostra um índice coerente, que pode ser utilizado em outros estudos. Além disso, conseguimos colocar os principais partidos políticos gaúchos em um continnum de objetivos, criando, inclusive, um triângulo tridimensional no que diz respeito aos objetivos partidários.

Biografia do Autor

Matheus Henrique Gomes Pereira, Universidade Federal da Fronteira Sul, Erechim
Acadêmico do curso de Licenciatura em Ciências Sociais, pela Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), campus Erechim. BolsistaPROBIC – FAPERGSPROBITI – FAPERGSPIBIT – F.APIBIC - F.APIBIS – F.AFAPESC – UFFSUFFSPIBIC – CNPqPIBITI - CNPqcontato: mgp_96@live.com.
Gustavo Giora, Universidade Federal da Fronteira Sul, Erechim
Doutor em Ciência Política (UFRGS), Bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais (PUCRS) e em Ciências Econômicas (UFRGS), Professor Adjunto de Ciência Política na Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), campus Erechim.
Reasilva Aurora Silva, Universidade Federal da Fronteira Sul, Erechim
Acadêmica do curso de Licenciatura em Ciências Sociais, pela Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), campus Erechim.
Maurício Rebello, Universidade Federal da Fronteira Sul, Erechim
Doutor em Ciência Política (UFRGS), Professor Adjunto de Ciência Política na Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), campus Erechim.
Publicado
14-09-2018
Como Citar
PEREIRA, Matheus Henrique Gomes et al. COMPETIÇÃO ELEITORAL NO BRASIL: ALTERNATIVAS METODOLÓGICAS.. JORNADA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA, [S.l.], v. 1, n. 8, set. 2018. ISSN 2526-205X. Disponível em: <https://periodicos.uffs.edu.br/index.php/JORNADA/article/view/8457>. Acesso em: 16 jan. 2019.