Uma ESPACIALIZAÇÃO DO RENDIMENTO NOMINAL MÉDIO DOS MORADORES DO ESPAÇO URBANO DE PASSO FUNDO

  • Chilavert Topolski Universidade de Passo Fundo
  • Luciane Rodrigues de Bitencourt

Resumo

As desigualdades socioespaciais marcam o espaço urbano do Município de Passo Fundo/RS. Para desenvolver uma interpretação desta realidade foram construídos um referencial teórico e uma análise que se referem a estas disparidades, que consistem em uma espacialização do rendimento nominal médio mensal dos moradores dos setores urbanos de Passo Fundo a partir de classes de renda. Com o propósito de reconhecer as diferenças entre os setores demográficos e observar as dinâmicas que se estabelecem pela variável renda o trabalho se apoiou em dados do Censo Demográfico de 2010.  Com base nos autores citados notou-se o desequilíbrio entre as condições socialmente produzidas no que concerne às áreas centrais e periféricas da cidade. Já com as analogias e considerações estabelecidas dentre as diferentes faixas de salário foi percebido que os maiores e menores percentuais de pessoas com inferiores ou superiores rendimentos estão relacionados as questões espaciais.  Ressalta-se, por conseguinte, que a relação entre renda e espaço e suas dessemelhanças estão associadas.
Publicado
02-11-2018
Como Citar
TOPOLSKI, Chilavert; RODRIGUES DE BITENCOURT, Luciane. Uma ESPACIALIZAÇÃO DO RENDIMENTO NOMINAL MÉDIO DOS MORADORES DO ESPAÇO URBANO DE PASSO FUNDO. XXXV Encontro Estadual de Geografia (EEG) 2018 - “A diversidade da Geografia e a Geografia da diversidade nas primeiras décadas do século XXI”, [S.l.], n. 35, p. 11, nov. 2018. ISSN 1983-070X. Disponível em: <https://periodicos.uffs.edu.br/index.php/EEG/article/view/10422>. Acesso em: 19 jan. 2019.