AS AGRICULTORAS FAMILIARES NA TRILHA DO IMIGRANTE, ROTEIRO TURÍSTICO CAMINHOS POLONESES-ÁUREA/RS.

  • Sandra Maria Ceslak Bortolassi uffs

Resumo

Resumo:
O presente trabalho refere-se as agricultoras familiares que idealizaram  e implantaram   um roteiro turístico localizado no município de Áurea, região norte do estado do Rio Grande do Sul, um município onde a maior parte da renda provém da agricultura, em sua maior parte familiar, que recebeu o título de capital polonesa dos brasileiros no ano de 2000, recentemente foi inaugurado um roteiro turístico denominado “Caminhos Poloneses”, este com duas opções de passeio, a “Trilha do Imigrante”, com roteiro no rural e a “Resgatando a História”, com roteiro que mescla o rural e urbano. A rota conta com várias atividades relacionando os costumes dos imigrantes, a culinária, a cultura polonesa, os jardins e hortas. Criado a partir de um grupo de agricultoras familiares, que se reunia mensalmente para realização de cursos voltados a jardinagem, culinária e artesanato oferecidos pela Emater-rs/Ascar.A implementação do roteiro turístico ocorre como uma alternativa para agregar renda aos produtos oriundos dos agricultores familiares, aumentar a qualidade da alimentação da família, embelezar e melhorar a propriedade do agricultor familiar, além de ser um propulsor ao empoderamento das mulheres da  agricultura familiar, motivando mudanças no território e nas territorialidades ali existentes, oportunizando as mulheres um maior conhecimento frente a sua importância, na família e na sociedade, atribuindo a elas confiança e coragem para cobrarem dos órgãos públicos seus direitos, como mais projetos para melhorar a vida e as relações no campo.
Publicado
02-11-2018
Como Citar
BORTOLASSI, Sandra Maria Ceslak. AS AGRICULTORAS FAMILIARES NA TRILHA DO IMIGRANTE, ROTEIRO TURÍSTICO CAMINHOS POLONESES-ÁUREA/RS.. XXXV Encontro Estadual de Geografia (EEG) 2018 - “A diversidade da Geografia e a Geografia da diversidade nas primeiras décadas do século XXI”, [S.l.], n. 35, p. 11, nov. 2018. ISSN 1983-070X. Disponível em: <https://periodicos.uffs.edu.br/index.php/EEG/article/view/10373>. Acesso em: 19 jan. 2019.