CARACTERÍSTICAS SOCIAIS E DE SANEAMENTO BASICO DO TERRITÓRIO DE UM CENTRO DE SAÚDE DA FAMÍLIA DA PERIFERIA DE CHAPECÓ (SC)

  • Amauri de Oliveira Universidade Federal da Fronteira Sul Campus Chapecó
  • Marcos Vinicius Perez Lovatto Universidade Federal da Fronteira Sul Campus Chapecó
  • Venir Guilherme Baldissera Universidade Federal da Fronteira Sul Campus Chapecó
  • Jaime Alves Correa Junior Universidade Federal da Fronteira Sul Campus Chapecó
  • Rubens Elias Dahlke Universidade Federal da Fronteira Sul Campus Chapecó
  • Paulo Henrique Guerra Universidade Federal da Fronteira Sul Campus Chapecó

Resumo

No contexto das atividades práticas nos Centros de Saúde da Família (CSF),realizadas ao longo do componente de Saúde Coletiva do curso de Medicina da Universidade Federal da Fronteira Sul(Campus Chapecó), conduziu-se um estudo cujo objetivo primário foi identificar características sociais e de saneamento básico no bairro Belvedere, situado na periferia de Chapecó (SC). Para tanto, foram analisadas as informações dos relatórios consolidados de área e das cinco microáreas que compõem o território do CSF Belvedere, disponíveis no Sistema de Informação de Atenção Básica (ano-base 2015). Os dados foram tabulados e analisados no software Stata (versão 12). Em um segundo momento, todos os achados foram apresentados e discutidos com os profissionais da Equipe de Saúde da Família do referido CSF. Os dados sociodemográficos e de cobertura de saúde foram analisados quanto ao todo.Dos 2538 cadastrados no território, observou-sepredominância de homens (n = 1292; 50,9%) e de adultos (n = 1452; 57,2%). Por escolaridade, 340 pessoas relataram ter passado entre 7 e 14 anos na escola (13,4%)e 1849 pessoas com mais de 15 anos relataram serem alfabetizadas (72,8%). A grande maioria dos cadastrados era atendida pelo Sistema Único de Saúde (n = 2404; 94,7%). O saneamento básico foi analisado por microáreas, onde quatro delas apresentaram predominância na utilização de fossas para despejo de fezes e urina (microáreas 1, 2, 3 e 4, com variabilidade entre 59,9 e 99,3%) e em apenas uma observou-se a predominância de esgoto tratado (microárea 5, 86,1%). Por abastecimento de água, a principal forma de captação nas microáreas 1, 2 e 4 foi o poço ou nascente (variação entre 66,7 e 89,1%) e predominância do uso da rede pública nas microáreas 3 e 5 (variabilidade entre 75,5 e 81,6%). Quanto ao destino do lixo, a coleta pública foi maioria em todas as microáreas (com variabilidade entre 76,1 e 100%). A hipertensão arterial foi verificada em 278 pessoas (10,9%), prevalecendo na microárea 4 (n = 129).Como conclusão, o reconhecimento dos dados de indicadores é importante para a compreensão das particularidades do território e, nesse sentido, podem servir como base paraa tomada de decisão.   Palavras-chave: Centros de Saúde, Gestão em Saúde, Características da População.
Publicado
21-03-2018
Como Citar
OLIVEIRA, Amauri de et al. CARACTERÍSTICAS SOCIAIS E DE SANEAMENTO BASICO DO TERRITÓRIO DE UM CENTRO DE SAÚDE DA FAMÍLIA DA PERIFERIA DE CHAPECÓ (SC). Congresso Internacional de Políticas Públicas de Saúde, [S.l.], v. 1, n. 1, mar. 2018. Disponível em: <https://periodicos.uffs.edu.br/index.php/CIPPS/article/view/7394>. Acesso em: 20 jan. 2019.
Seção
Planejamento e Gestão dos Sistemas de Saúde