OLHARES SOBRE O TERRITÓRIO: EXPERIÊNCIA DAS RESIDENTES EM SAÚDE DA FAMÍLIA EM UM CENTRO DE SAÚDE DE FLORIANÓPOLIS/SC

  • Kamila Restelatto Universidade Federal de Santa Catarina
  • Alessandra da Silva Kulkamp Universidade Federal de Santa Catarina
  • Alyne Silveira Pereira Universidade Federal de Santa Catarina
  • Amanda Ketluin de Conto Francisco Universidade Federal de Santa Catarina
  • Patricia Pan de Matos Universidade Federal de Santa Catarina
  • Rukmini Amaral Blum Universidade Federal de Santa Catarina

Resumo

O objetivo deste trabalho é apresentar o processo de territorialização realizado em um centro de saúde de Florianópolis/SC pela ótica das residentes do Programa de Residência Multiprofissional em Saúde da Família da Universidade Federal de Santa Catarina. Trata-se de um relato de experiência tendo como participantes sete residentes. A territorialização foi dividida em três etapas: levantamento de dados nos sistemas de informação utilizados como instrumentos de trabalho no centro de saúde; entrevistas com atores chaves do território e com todas as equipes da estratégia saúde da família do centro de saúde; visitas ao território de abrangência com as Agentes Comunitárias em Saúde, com ênfase em uma área da equipe da estratégia saúde da família. O conhecimento do território se deu analisando os diversos aspectos que o compõem. Iniciou-se pelo relato do histórico e contexto social, econômico e cultural. Fez-se o mapeamento da área de abrangência do centro de saúde, identificando as áreas e micro áreas espacialmente. Descreveu-se a estrutura física, recursos humanos, fluxos de atendimento e atividades propostas pelo centro de saúde, além dos equipamentos sociais lotados no bairro. Discutiu-se sobre o perfil populacional, condições sanitárias e os indicadores de saúde. A execução do trabalho contribuiu para que fossem identificadas as carências, fraquezas, potencialidades e reconhecimento da forma de apropriação do território em questão, também permitiu a reflexão acerca do processo de trabalho realizado no centro de saúde. Ademais, possibilitou a elaboração do planejamento estratégico situacional pelas residentes, o qual se constituiu com base nas necessidades identificadas no diagnóstico revelado pela territorialização, favorecendo a condução, desenvolvimento e construção das atividades e ações a serem executadas pelas residentes conjuntamente à equipe da estratégia saúde da família. Buscando-se práticas com ênfase na promoção, prevenção à saúde e educação permanente, promovendo acesso ao sistema único de saúde público, gratuito e de qualidade, baseado nos princípios e diretrizes que o norteiam.
Publicado
03-03-2018
Como Citar
RESTELATTO, Kamila et al. OLHARES SOBRE O TERRITÓRIO: EXPERIÊNCIA DAS RESIDENTES EM SAÚDE DA FAMÍLIA EM UM CENTRO DE SAÚDE DE FLORIANÓPOLIS/SC. Congresso Internacional de Políticas Públicas de Saúde, [S.l.], v. 1, n. 1, mar. 2018. Disponível em: <https://periodicos.uffs.edu.br/index.php/CIPPS/article/view/7357>. Acesso em: 20 jan. 2019.
Seção
Saberes e Práticas de Atenção à Saúde